.

Edição 190

No Rio de Janeiro, dois verbos são fortemente utilizados: pegar e botar. Exemplo: Fulano está pegando Sicrana. Significa: os dois estão saindo juntos e fazendo algumas cositas más. Quanto a botar, escuta-se muito a frase: “Esta semana, botei meu currículo na empresa tal”. Na semana passada, minha cabeleireira perguntou se a cintura alta, vista nas últimas coleções, vai pegar. Já seria uma outra acepção da palavra. Nós, jornalistas de moda, não somos bruxos nem magos para antever exatamente o que estará nas vitrines nas próximas estações. Mas, cá entre nós, não acredito que a cintura alta vá pegar em terras cariocas.
O Oriente deve pegar – Não vejo perspectiva da cintura alta pegar no Brasil, e, se pegar, não deve ser no Rio, onde a carioca a-do-ra uma calça baixa quase mostrando o cofrinho. Já o Oriente, que tem sido tema recorrente nas coleções nacionais e internacionais, pode, sim, dar o ar da graça nos próximos meses. Grifes brasileiras de maquiagem e perfume têm lançado ultimamente coleções inspiradas no Oriente. Nas lojas de roupas, vêem-se frequentemente blusas com mangas largas fazendo alusão a quimonos. Quanto à moda inspirada na Índia, mostrada por Jean Paul Gaultier em sua coleção outono-inverno 2008, deve chegar ao Brasil no verão deste ano ou, no máximo, no inverno do ano que vem.
Foto: P. O'Reilly
Botando pose – Se você vai assistir ao Pan ao vivo nos locais de competição, nada de fazer feio quanto ao quesito modelito. Nem pense em sair de casa com aquela roupa que você usa para lavar roupa, ou para dormir, ou para pedir um favor ao vizinho. Vá aos jogos com estilo, aproveite as liquidações das grifes esportivas como a Track & Field. Na compra de uma peça, o cliente ganha 10% de desconto; duas peças, 15%; e assim vai até 40%.
Pegando pesado – Amigo da coluna conta que é perigoso assistir a qualquer jogo perto da mãe dele. Segundo o amigo, a senhora mãe grita, esperneia, salta e ainda dá tapinhas em quem estiver por perto. Se você é um torcedor como a mãe do leitor, não incomode seus familiares, escolha um local bacana e vá assistir aos jogos do Pan bem longe. No Rio, a Brasserie Candelária montou programação especial para os torcedores do Pan. Endereço: Rua da Candelária, 81- Centro . Tel: (21) 2516-2109
Botando brilho – Antigamente, usar brilho durante o dia era proibido. Na verdade, sair às ruas com muito brilho a qualquer hora do dia ou da noite era considerado cafona. De uns dois anos para cá, venho observando que a onda do prata e do ouro pegou. Nas ruas, é comum vermos mulheres com acessórios prateados ou dourados a qualquer hora do dia. No esporte, as cores também pegaram. Na foto, tênis da marca Schio apresentados na última Francal.
Foto: Andrea Mohin (The New York Times)
Botando pra fora – Esta semana, teremos Mikhail Baryshnikov em palcos cariocas. O astro da dança faz uma única apresentação nesta sexta-feira, 20 de julho, no Theatro Municipal do Rio, às 20:30h. Resta saber se a equipe do balé deixará que nós, brasileiros, botemos para fora nossa admiração pelo bailarino. No Rio, cada mergulho é um flash e cada evento uma surpresa. É torcer para a produção não botar banca e resolver rodear Baryshnikov de seguranças truculentos. Se conseguir tirar uma foto ao lado do dançarino, que é simplesmente tudodebom, mostro para vocês na próxima edição. Rezem por mim!
Pegando embalo – Em épocas de datas comemorativas como Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados e Dia dos Pais, é hora de ficar atento às promoções realizadas pelos sites. No endereço: www.dufryshopping.com.br, a máscara capilar de brilho e volume Carita está mais barata do que na França, país originário do produto. No site, a máscara está custando R$ 79,00, enquanto na Europa é vendida por 40€, ou seja, R$ 103,00.
Terça-feira é o dia de nosso encontro marcado. Tchau, e até lá, com muita alegria e alto astral!
E-mails para esta coluna: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Estamos on line no messenger em: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Colaboração:
Maria Contreras e Paula Leite (de Brasília)
Isis Cerchiari (de São Paulo)
Virgil  Christine (da França)

 

 

Leia também as outras edições

.

Sobre Flávia

flávia-new siteFlávia Vasconcellos já viu reis e rainhas, é jornalista, editora-chefe e colunista do site Falando de Moda.
Saiba mais...

Parceiros

banneratalhocultura120