.

Edição 105

Novos tempos Esta edição começa com a voz do leitor. O crítico literário Jorge Marques, de São Paulo, disse, através de e-mail: “O que estamos de fato vivenciando é, creio, o início de uma época convergente: leitura e programação audiovisual são repertórios já amplamente disponíveis em diversos aparelhos digitais. É preciso que as pessoas se adaptem a essa nova realidade, até porque não há outra alternativa”. Ou seja, os livros transmitidos pelo celular, mostrados na última edição, já fazem parte de nossas vidas no séc. XXI.
Novos tempos 2 Se as crianças hoje lêem clássicos como “Romeu e Julieta” e “Hamlet” pelo telefone, a comunicação com elas também é diferente. Na Inglaterra, foi lançado um celular para os pequenos. O Teddyfone, em forma de ursinho, é dirigido ao público na faixa dos 4 anos de idade. O ursinho, à primeira vista inofensivo, suscitou críticas. William Stewart, presidente da Agência Britânica de Proteção à Saúde, diz que o aparelho pode fazer mal às crianças, e que apenas os adolescentes maiores de 16 anos deveriam usar celular.
Novos tempos 3 Foi-se a época em que podíamos esbanjar na compra dos presentes de Natal. Observei, este ano, que um dos melhores lugares para a compra das lembrancinhas é a farmácia. Procure em sua cidade uma farmácia mais fashion, que venda cremes, loções e maquiagem. Vi na Drogaria Pacheco, aqui no Rio, o hidratante OX. A embalagem com 400 ml custa cerca de R$10,00. Os aromas são de damasco, melão, framboesa e baunilha.
Novos tempos 4 – Nos shoppings e supermercados, predominam as boas condições de parcelamento e adiamento para atrair a clientela. Alguns supermercados e lojas chegam a oferecer o primeiro pagamento para março do ano que vem. Os brindes... Ah, os brindes. Este ano, para você ganhar um brinde tem que gastar, no mínimo, R$200,00. A Dermage e o Botafogo Praia Shopping dão uma agenda se você fizer compras neste patamar. Quer dizer...No Botafogo Shopping, você gasta os R$200,00, junta as notas fiscais, e ainda paga mais R$5,00 no momento da retirada da agenda.
Novos tempos 5 Lembra dos tempos em que as agendas eram pretas, marrons ou, no máximo, azuis? Agora, há modelos de todos os tipos, tamanhos e cores. As agendas 2006 que mais gostei até agora são as da Corpo e Alma e a da Enjoy.
Novos tempos 6 – O Barra Shopping bem que tentou se sofisticar para se adaptar aos novos tempos. Infelizmente, achei o shopping “caído” neste final de ano. E uma má notícia para as fãs de Hello Kitty: a loja da Sanrio, que vendia produtos exclusivos da gatinha já não é mais a mesma coisa...A loja ainda dispõe de alguns produtos importados, mas a maioria já é vendida em lojas como a Casa e Vídeo e as papelarias.
Novos tempos 7 – Apesar de vivermos na era da tecnologia, as bonecas ainda têm seu espaço. Os alunos do Curso de Moda e Figurino da Universidade Estácio de Sá promovem a exposição: “Bonecas em Desfile" - 300 bonecas com peças inspiradas em textos da Antiguidade Clássica, Idade Média ; livres adaptações de Édipo, Médea, Tristão e Isolda, Odisséia e Ilíada . Uma viagem divertida para todas as idades no tempo e no espaço da moda, na Galeria Mira Schendell - campus Terra Encantada  - Av Ayrton Senna 2800 - Barra da Tijuca, até o dia 16 de dezembro nos dias úteis das 10h às 21h.
Novos tempos 8 – Ainda não inventaram um aparelho tão tecnológico que vença a inveja e o mau olhado, portanto, é bom se prevenir e, cada um a seu modo, deve encontrar soluções para atrair energias positivas. Veja as calcinhas da sorte da Hering.
Novos tempos lexicais – Em tempos modernos, a professora Marianna Rodrigues, coordenadora da Pós Graduação em Negócios de Moda da Universidade Estácio de Sá, selecionou para a coluna palavras que denunciam a que época pertencemos. Comenta a professora por e-mail: “Por falar em palavras "dedurando" nossa idade que tal: "rouge" em vez de blush? "Retrato" em vez de foto? "Eletrola" em vez de "toca-disco" (que já é velho) em vez de CD player e agora, I-Pod.
Novos tempos lexicais 2 – Lembra quando nossos pais e professores diziam: Se não tem o que falar, é melhor ficar calado? Pois é... Esses dias, entrei em uma loja do Shopping Rio Sul e solicitei à vendedora o perfume L´Air du Temps, de Nina Ricci. Como ela me apresentou apenas os frascos de 50ml e 100ml, perguntei se havia o de 30ml. Disse a vendedora: “Não tem, não, eles só fabricam de 50ml e de 100ml, senão o pássaro da tampa não cabe na caixa”. Agradeci e saí da loja, mas tive vontade de dizer: Existe, sim, o de 30ml e é só fazer uma caixa maior para o pássaro caber, resolvido o problema. E detalhe: este pássaro da tampa do perfume não voa, a vendedora pode ficar despreocupada.
Na próxima edição, o que os homens estão fazendo para crescer e aparecer neste final de ano. Na 103ª edição da coluna, você viu que as japonesas não estão nem um pouco satisfeitas com os maridos aposentados em casa. E na semana passada, você viu que os homens querem brilhar: rappers americanos lançam a moda das dentaduras recobertas por ouro e diamantes. Terça-feira é o dia de nosso encontro marcado. Tchau e até lá!
E-mails para esta coluna: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Colaboração:
Maria Contreras e Paula Leite (de Brasília)
Virgil Christine (da França)

 

 

Leia também as outras edições

.

Sobre Flávia

flávia-new siteFlávia Vasconcellos já viu reis e rainhas, é jornalista, editora-chefe e colunista do site Falando de Moda.
Saiba mais...

Parceiros

banneratalhocultura120