.

Edição 76

Falando de homens – A caixa postal da coluna lotou esta semana; quando é assunto é independência feminina, surge a pergunta no ar: será que as mulheres se tornaram de tal maneira independentes no século XXI que simplesmente não precisariam mais dos homens? Na última edição, você viu que as mulheres agora preferem freqüentar sex shops sozinhas, preferem viajar também sozinhas, nada de marido e filhos para acompanhá-las. A propósito, os patinhos acima são brinquedinhos eróticos, vendidos na Feira do Erotismo, a Erotika Fair, realizada em São Paulo na semana passada. Com tantas alternativas para compensar a falta de namorado (vide os inocentes patinhos), qual seria, então, o papel do homem atualmente? Enfeite? Provedor? Quem responde a pergunta é o psicanalista Luiz Alberto Py.
Mistérios da alma – Luiz Alberto Py não entende apenas de sentimentos, é profundo conhecedor da química das emoções, pois além de psicanalista é médico psiquiatra. Titular da coluna “Mistérios da Alma”, publicada aos domingos pelo jornal carioca O Dia, Py, logo no início de nossa entrevista adianta: “Toda mulher precisa de um homem para chamar de seu”. Freqüentar sex shops e passar férias sozinhas é direito das mulheres, afirma o médico, trata-se de uma questão de individualidade e privacidade, afinal os homens, por tantos anos, fizeram suas atividades de lazer desacompanhados, agora é a vez das mulheres. Todavia, por mais que alguém cultive sua independência, todos nós queremos ter um parceiro, é o chamado instinto humano, diz o médico. Quanto às “bem resolvidas” que anunciam aos quatro ventos: “Ah, eu não quero saber de homem”, Py desvenda os mistérios dessas almas, que, aparentemente, parecem muito seguras, muito donas de si. O psicanalista traduz a frase como sendo a exteriorização de uma mágoa, implica um desgosto, até mesmo um trauma no campo amoroso. Quem é categórico ao afirmar que não precisa de um parceiro está se desviando do impulso natural do ser humano, garante Py. Portanto, aqui vai um recado aos corações modernos: homens e mulheres precisam de um(a) companheiro(a) para chamar de seu.
Perfume de Carrie – Ela passou anos falando de homens e tentando entendê-los. A personagem Carrie, vivida pela atriz Sarah Jessica Parker no seriado “Sex and the city” ganhou o mundo. Aproveitando a fama, Sarah trabalha agora no lançamento de sua própria linha de perfumes. Em associação com o grupo Lancaster, a atriz vai lançar o perfume Lovely. A fragrância, considerada “clássica” por sua autora, deverá chegar às lojas no segundo semestre deste ano.
Fetiche – No Brasil, estamos no outono, enquanto na Europa é primavera. A cor de sapatos mais tudodebom no momento, tanto lá quanto aqui, é o turquesa. A sandália da foto é da grife Narciso Rodriguez. No Brasil, a Datelli tem sapatos turquesa em sua última coleção. Aposte em um terninho ou vestido preto com sapato turquesa, e o look será promessa de abalar Bangu.

Castigo – Sabia que castigo tem moda? As punições, as torturas e os castigos variam de acordo com a época. Atualmente, punir um adolescente significa privá-lo do uso do celular. A empresa sul-coreana Cheil Communications fez um estudo com adolescentes de 13 a 15 anos, destes, 78 por cento responderam que o celular é o bem mais precioso que possuem. Andy Lee, que fez parte da equipe de pesquisadores, diz que os telefones celulares são a chave da sociabilização dos adolescentes. No país dos celulares, a Coréia do Sul, 3 entre 4 habitantes têm telefone móvel.
Clima das arábias – A Cúpula América do Sul - Países Árabes não abalou Bangu, mas Brasília, a Capital Federal. O trânsito ficou caótico, hotéis e lugares turísticos tiveram que se readaptar para receber os ilustres visitantes. A Cúpula já terminou, levando embora os árabes e suas vestimentas e cultura diferentes, aos nossos olhos. Para matar a saudade de toda essa agitação, uma exposição retrata a influência dos povos árabes na América do Sul. São 140 fotografias reunidas, além de uma sala de surpresas, onde o espectador vai aprender, por exemplo, que o café e o pandeiro vêm do mundo árabe. A exposição está em cartaz no CCBB de Brasília até o dia 26 de junho.
Expresso Oriente – A coleção outono-inverno da Natura é inspirada no Oriente. O visual é marcado pelos lápis de olhos e boca e pelo kajal. Confira as novas cores de sombras e batons.
Léxico – Em tempos de Bienal do Livro no Rio, é bom lembrar que há uma enormidade de municípios brasileiros sem bibliotecas públicas nem livrarias. Por isso, a coluna felicita a iniciativa do borracheiro Marcos Túlio, de Sabará, Minas Gerais. Marcos criou a borralioteca dentro de sua borracharia, são 1600 exemplares disponíveis para empréstimos gratuitos. O idealizador da borralioteca foi ainda mais longe: aceitou o convite de uma faculdade local para estudar com desconto, hoje cursa Letras e pretende ser professor de literatura.
Adoção canina – Se você gosta de cachorros, é bem provável que tenha se apaixonado pelo cão-guia do personagem Jatobá, da novela América, da TV Globo. Saiba que sua família pode adotar um cão-guia. Durante dez meses, você terá a responsabilidade de ensinar o cachorro a se comportar em diversas situações que incluem até passeios pelo shopping. Se você gostou da idéia, ligue para: (61) 345-5585

Na semana que vem, você vai ver acessórios de cabelo de arrasar quarteirão, e para quem gosta de moda, os lugares mais badalados do planeta para passar as férias de julho.Terça-feira é o dia de nosso encontro marcado. Tchau e até lá!
E-mails para esta coluna: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Colaboração:
Maria Contreras e Paula Leite (de Brasília)
Virgil Christine (da França)

 

 

Leia também as outras edições

.

Sobre Flávia

flávia-new siteFlávia Vasconcellos já viu reis e rainhas, é jornalista, editora-chefe e colunista do site Falando de Moda.
Saiba mais...

Parceiros

banneratalhocultura120