.

Edição 49

Abra suas asas, solte suas feras – Esta edição da Coluna começa muito sedutora, portanto saia da frente quem não quiser abalar Bangu, arrasar quarteirão, colocar aquele carão, porque nesta edição vamos, sim, soltar nossas feras. Enquanto o calor começa a chegar abaixo da linha do Equador, na Europa é o inverno que se aproxima e, com isso, a estação antecipa o que vamos usar no ano que vem, quando voltar a esfriar no Brasil. O inverno 2005 promete ser feroz, com muitas estampas de leopardo, já que essa é a padronagem da vez na Europa. E como você pode ver nas fotos, não serão apenas roupas com estampa de leopardo. O bicho estará presente também nos acessórios, como guarda-chuvas, relógios e lingeries. Detalhe: o relógio Rolex que aparece na foto abaixo custa nada mais nada menos que 42.920 euros.

O poder do toque – Se o seu estilo é mais tradicional, e você considera as estampas de leopardo muito ousadas, poderá optar pelo veludo no inverno 2005. Os desfiles europeus evidenciaram que o tecido, super gostoso de tocar, estará em alta muito em breve nas vitrines brasileiras.

Um tecito, por favor – Já notou como nossos hermanos uruguaios e argentinos tomam chá? Diferentemente de nós, brasileiros, costumam pedir um chazinho, ou “tecito” (como eles dizem), em vez do cafezinho, após as refeições. Nossos hermanos estão com a bola toda, pois o chá é a bebida da moda. Para se ter uma idéia, nos Estados Unidos mais de cem empresas vendem chá on line, ou seja, pela Internet. Essas vendas on line costumam ser de “chás de grife”, cujas cifras chegaram a 923 milhões de dólares no ano passado.

Barbie e seus fãs brasileiros – Enquanto as vendas de chá crescem, as vendas da boneca Barbie decrescem. Pela primeira vez em 10 anos, Barbie perdeu o posto de boneca mais vendida na Inglaterra.  E no mundo, as vendas de Barbie caíram 13 por cento este ano. Todavia, no Brasil, a boneca ainda reina absoluta. Na loja Barra Rey do Shopping Iguatemi do Rio, Barbie continua sendo a número 1, diz o gerente, Marcelo Lourenço.
Quanto vale? – Quanto você pagaria por uma roupa? Dez, cem, mil reais? Há quem pague muito mais do que isso. De Brasília, a colaboradora Maria Contreras comenta o preço dos vestidos na vitrine da loja Ocimar Versolato, no Park Shopping. Pois saiba, Maria, que na loja carioca, instalada na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, o vestido da vitrine custa 20 mil reais.
Lascando o pau – Alô, alô, direção do Theatro Municipal. O atendimento ao público tem que melhorar!! Antes ligávamos para obter uma informação e o telefone estava sempre, 24 horas por dia ocupado. Agora, atende uma gravação que anuncia algumas das programações do Theatro e depois transfere automaticamente a ligação para a bilheteria. O problema é que em vez de facilitar, atrapalha. Em uma ligação, é capaz de ouvirmos três vezes a gravação, enquanto os funcionários reais (de carne e osso) não atendem o telefone. Quando atendem, após uma certa espera, lembrando que as tarifas de telefone estão caríssimas, os funcionários não têm informações precisas para dar ao cliente. Portanto, se você é apaixonado pela cultura chinesa, como esta colunista, corra, voe, porque os ingressos para o espetáculo “Ballet da China” já estão quase esgotados. O espetáculo acontece no dia 20 de novembro às 17h e às 21h. O telefone do Theatro para informações é: (21) 2262-3935. Prepare-se para ouvir a fita...
Parabéns pra você – Destaque para dois locais do Rio, onde você consegue conversar durante as refeições: a sorveteria Chaika de Ipanema (que também funciona como restaurante) e a pizzaria, recém- inaugurada, do supermercado Zona Sul de Botafogo. Na maioria dos restaurantes cariocas, o barulho é tamanho que muitas vezes não conseguimos ouvir a voz de quem está diante de nós. Se há tempos você não encontra aquele amigo querido, uma boa idéia seria convidá-lo para ir à Chaika, pois lá os garçons não costumam interromper as conversas com perguntas do tipo: “- Vai querer mais alguma bebida?”, ou “Vai mais um café?”.
O que a leitora disse – A leitora Isabel Victório se pronunciou em relação aos radinhos de pilha, um dos temas da última edição. Disse por e-mail que gosta tanto, mas tanto de seu radinho de pilha, que seus filhos chegam a ter ciúmes do aparelhinho. Quem sabe, Isabel, em um futuro próximo, Falando de Moda voltará a ser transmitida em versão radiofônica e você poderá escutar a Coluna toda semana em seu radinho inseparável.
Aos cinéfilos de plantão/ Léxico – Nesta edição, as seções Aos cinéfilos de plantão e Léxico serão apresentadas juntas, logo logo você vai entender porque. O primeiro filme de que vamos falar é literalmente uma aula de Língua Portuguesa na tela grande. Não apenas de Língua Portuguesa, mas também de História, Geografia, Antropologia e Sociologia. Trata-se do filme “Língua-vidas em Português”. Imperdível para os apaixonados pela Nossa Língua Portuguesa.
Aos cinéfilos de plantão 2 – Para os apaixonados por Paris, a Coluna recomenda o filme “Antes do pôr-do-sol”. Uma história de amor dos tempos modernos, com direito a belíssimas imagens da capital francesa e atenção a um detalhe: a blusa da personagem Celine é tudo de bom, parece ter sido comprada nas lojas brasileiras, pois segue bem o nosso estilo.
Aos cinéfilos de plantão 3 – Este filme de que vamos falar agora é para quem já viveu uma situação à la Drummond, isto é, “João que amava Maria que amava José”. No filme francês “Nathalie”, Catherine contrata uma prostituta para se envolver com seu marido e descobrir seus gostos na hora do vamos ver...Durante todo o filme, porém, parece que quem acaba se envolvendo é a cliente e a prostituta, no caso Catherine e Marlène. O marido que seria o objeto das investidas da moça acaba ficando de fora da trama. Fanny Ardant e Emmanuelle Béart, que interpretam Catherine e Marlène, estão belíssimas na tela.
Na semana que vem, a receita para o sucesso: como acabar de vez com o ar cansado de seu marido. Uma verdadeira recarga de energia para aqueles que andam meio...baixo astral, digamos assim. E ainda...por que será que será que os homens adoram dormir sentados na poltrona? A resposta na próxima terça-feira, dia de nosso encontro marcado. Tchau e até lá!

Colaboração: Maria Contreras e Paula Leite (de Brasília)
Virgil  Christine (da França)
Rosa Castellano (da Itália)

 

 

Leia também as outras edições

.

Sobre Flávia

flávia-new siteFlávia Vasconcellos já viu reis e rainhas, é jornalista, editora-chefe e colunista do site Falando de Moda.
Saiba mais...

Parceiros

banneratalhocultura120