.

Edição 48

Aberta a temporada de caça – Antigamente, caçavam-se tesouros. No século XXI, o tesouro se transformou em tendência. A cada dia, surgem novos profissões no mercado de trabalho mundial e esta é uma delas, chama-se “caçador de tendências”. E o que vem a ser isso, Vasconcellos? Já oferecem o curso nas faculdades? Será que poderei prestar vestibular para caçador? Ainda não, caro leitor, mas a profissão já existe, sim. A empresa Ipsos, multinacional de origem francesa, é especializada em pesquisa de consumo. No momento, está interessada no Brasil. Seus funcionários, os caçadores de tendências, usam técnicas de Sociologia, Antropologia e Marketing para captar nas ruas a quantas anda o gosto do brasileiro para criar depois novos produtos que tenham a aceitação do público. A empresa Future Brands também trabalha no ramo de caça às tendências. O vice-presidente do escritório inglês da firma, Christopher Nurko, diz que o Brasil é “um dos grandes criadores de tendências atualmente”.

Salada mista – Após uma “caça às tendências”, a Via Milano mostra em suas vitrines o que será moda no verão 2005. A coleção “Pera, Uva, Maçã ou Salada Mista” é um retrato do que as cariocas vão estar usando quando o calor chegar.
Beleza + Design – Seguindo a linha de tendências do século 21, um produto não basta ser bom e eficaz, também tem que ser belo. O mago japonês da maquiagem Shu Uemura, que mantém guardada a sete chaves a fórmula de seus óleos demaquilantes, recorreu à designer Ai Yamaguchi para criar a embalagem de uma edição limitada dos óleos. Cada um vem com uma figura diferente, obra da designer. O demaquilante todo-poderoso de Shu Uemara criado ainda nos anos 60 custa cerca de 180 reais.
Inspiração – “Memória de mis putas tristes” é o nome do novo romance de Gabriel García Márquez. O livro explora a vida sexual na terceira idade. Um ancião de 90 anos resolve se dar de presente o amor de uma prostituta jovem e a partir daí faz um balanço dos amores de sua vida. O escritor colombiano Heriberto Fiorillo revela que García Márquez se inspirou no também ganhador do prêmio Nobel de Literatura, o japonês Yasunari Kawabata; este último costuma narrar em seus livros experiências sexuais vividas na terceira idade. “Memória de mis putas tristes” já chegou às livrarias dos países hispânicos.
Foto: Yahoo France
 

Parabéns canino – Ihh, gente, as festas de cachorro viraram o maior sucesso. Depois que a socialite Vera Loyola lançou a idéia, muitos donos de cães, até de outros países, resolveram homenagear seus totós com festinhas especiais para eles. Na Rússia, uma empresa especializada em bolos caninos cobra 150 reais pela iguaria e ainda faz a entrega em domicílio.


Aos cinéfilos de plantão – O crítico literário Jorge Marques disse por e-mail que ficou impressionado com os gastos da cinéfila Rachel Ades no Festival de Cinema do Rio. Total dos ingressos: 248 reais. Não se preocupe, caro Jorge, Rachel poderá gastar menos nesta temporada com sua paixão pela telona. No dia 8 de novembro, a rede Cinemark de todo o país dedicará sua programação ao cinema brasileiro. Serão exibidos 26 filmes nacionais com entradas ao preço de 2 reais, isto mesmo, dois reais. Alguns destaques da programação: “A dona da história”, “Olga”, “Redentor” e “Cazuza”.
Companheiro inseparável – Na era da TV de plasma, computadores de última geração, DVDs, e muitos outros itens do chamado mundo virtual, ele resiste impávido. Estamos falando do velho radinho de pilha. Vigilantes, torcedores de futebol, executivos, já percebeu como os homens adoram um radinho? Há quem assista à TV ouvindo rádio, por exemplo. Há quem faça a barba ouvindo rádio, quem enfrente um engarrafamento com o companheiro e assim por diante. No Brasil, calcula-se que sejam vendidos 1 milhão de rádios por ano. Computadores vendem 3 vezes mais, são 3 milhões por ano. Televisores, cinco vezes, são 5,4 milhões de unidades por ano. Todavia, os números de venda de rádios no país são animadores para as empresas fabricantes do produto. A NKS vai investir 27 milhões de reais em Salvador para montar rádios a partir de 2005.
Na semana que vem, você vai ver que o veludo volta à moda com força total. Os detalhes na próxima terça-feira, dia de nosso encontro marcado. Tchau e até lá!

Colaboração: Marie Ardisson ( Especial para esta edição)
Maria Contreras e Paula Leite (de Brasília)
Virgil  Christine (da França)
Rosa Castellano (da Itália)

 

 

Leia também as outras edições

.

Sobre Flávia

flávia-new siteFlávia Vasconcellos já viu reis e rainhas, é jornalista, editora-chefe e colunista do site Falando de Moda.
Saiba mais...

Parceiros

banneratalhocultura120