.

Edição 46

Léxico – Abrimos esta edição com a seção Léxico que, diga-se de passagem, é uma das mais comentadas da coluna. Há uns 5 anos, havia escutado esta frase e agora uma amiga contou-me que, curiosamente, ouviu a mesma frase. Resultado: a frase foi eleita para ir para o Léxico. A sentença é: “- Nêga, tu não tens precisão disso”, que significa: “- Fulana, você não tem necessidade disso”. Quando a ouvi pela primeira vez, a frase havia sido pronunciada por uma manicure que relatava o que o marido tinha aconselhado à ela em uma determinada ocasião.

Ilha da fantasia – “Precisão”, realmente não temos de ir ao cabeleireiro, podemos viver perfeitamente sem freqüentar um salão. Mas, em pleno século 21, em um mundo onde as pessoas dão cada vez mais valor à imagem, é difícil encontrar alguém tão desprovido de vaidade.  Já percebeu como proliferam os salões de beleza? Caros e baratos, surgem a cada dia em cada bairro, seja nas cidades pequenas ou nas grandes capitais. Poderia ter escolhido qualquer salão para mostrar aqui na coluna, mas senti algo diferente quando tomei conhecimento deste de que vamos falar a seguir: o francês Carlota.  Depois que vi os preços do Carlota, comecei a achar tudo barato no Brasil. Vamos a alguns precinhos dos serviços desta verdadeira Ilha da Fantasia, que já está aceitando reservas para o Natal. E mais... neste oásis do prazer, você marca sua hora pela Internet e ainda faz suas refeições no Carlota Café, um anexo do salão, com comidinhas super chiques e balanceadas.

CHEZ CARLOTA
Unhas
55€
Colocação de unha postiça de acrílico
15€ / unha
Depilação de perna inteira
70€
Café Carlota - coquetéis de frutas
6€
Café Carlota - sanduíches
18€
Conselho de amiga – Recentemente, estive com uma amiga italiana que chegou de viagem há poucas dias de seu país natal. Presente à cerimônia de casamento da irmã, notou a durabilidade do batom Lipfinity da Max Factor, já mostrado pela coluna em edições anteriores. Minha amiga ficou decepcionada quando disse que no Rio de Janeiro não vendem Max Factor. Todavia, ela poderá alegrar-se, pois descobri um batom parecido ao Lipfinity, com alta durabilidade. Trata-se do batom líquido, novidade da Contém 1G. Preço: 15 reais.
Ele chegou! – E veio ainda melhor...Quem se lembra do batom Glam Shine da L´Oréal, mostrado em uma das primeiras edições da coluna? Glam Shine, em versão holográfica, chega agora ao Brasil. Tanto o gloss quanto o esmalte “Holographic” produzem um efeito furta-cor, quando aplicados. Maiores informações: 0800-701-6992

Gostinho de infância – O Dia da Criança já passou, mas esta novidade da Lancôme vai nos transformar em crianças novamente. A coleção Juicy Family tem gostinho de frutas. A proposta da coleção é recuperar a “alma de Lolita” de cada uma de nós, dando rédeas à imaginação, à fantasia e às tentações.

Au, au! – O prestigiado colunista do jornal O Globo, Ancelmo Gois, criticava na semana passada as festas de Halloween para cachorro. Saiba, Ancelmo, que Hello Kitty agora tem seu totó. Se o poodle rosinha vai à festa de Halloween canina, sua assessoria de imprensa ainda não desvendou o mistério.
Aos cinéfilos de plantão – Você saberia responder à pergunta: o que leva uma pessoa a sair da cama às 11 horas da noite com dor de dente (ainda por cima...) para ir ao cinema? Rachel Ades, 50 anos, arquiteta, tem a resposta. Cinéfila desde a infância, enfrenta neste momento uma síndrome rara: a abstinência cinematográfica. Terminado o Festival de Cinema do Rio, com cerca de 300 filmes em cartaz de uma só vez, Rachel começou a sentir falta dos dias em que assistiu a 5 filmes, dos dias em que levantou da cama às 11 da noite para pegar a sessão da meia-noite e ainda dos dias em que viu filmes da África, do Japão, da China e por aí vai...A coluna escolheu a arquiteta para representar os cinéfilos e entender melhor essa tribo.
Foto: Arquivo Pessoal
Dos 300 filmes do Festival, Rachel assistiu a 36. Conta que fez uma ótima escolha, gostou de quase todos e ensina como escolher os melhores dentre uma lista de 300: bagagem cultural, diretor e roteirista, essa é a chave do sucesso. Com 9 anos de idade, lia 5 livros por semana, hoje se auto-intitula uma amante das palavras, sendo colecionadora de dicionários. Atualmente, divide-se entre as duas paixões: o cinema e a literatura. Para quem diz que cinema é coisa de desocupado ou intelectual, Rachel manda um recado: “Tempo é prioridade”, diz ela, que no dia de nossa entrevista (feita no Café do cinema, é claro) já havia lavado roupa, trabalhado, feito as unhas e se preparava para ir ao dentista e para viajar para Porto Alegre. Um dos 3 filhos de Rachel é estudante de Cinema e ela própria resolveu também estudar a Sétima Arte. Faz curso de Cinema Brasileiro no Museu de Arte Moderna do Rio. Sem preconceito quanto aos gêneros de filmes, esclarece que os únicos que estão fora da lista são os pornográficos e os de terror. Para assistir aos 36 filmes durante o Festival, a arquiteta desembolsou 248 reais. Considera o gasto um “mimo”, já que seu aniversário coincide com a época do Festival. Rachel considera os filmes como lembranças de viagem e para completar diz: “- Cinema é um grande barato”.
Na próxima edição, você conhecerá um “armário” francês muito charmoso que viaja pelo mundo para aprender a lutar.  E ainda....O que será que será este aparelhinho abaixo? Um celular, um palm top? Façam suas apostas! A resposta na terça-feira, dia de nosso encontro marcado. Tchau e até lá!

Colaboração: Maria Contreras e Paula Leite (de Brasília)
Virgil  Christine (da França)
Rosa Castellano (da Itália)

 

 

Leia também as outras edições

.

Sobre Flávia

flávia-new siteFlávia Vasconcellos já viu reis e rainhas, é jornalista, editora-chefe e colunista do site Falando de Moda.
Saiba mais...

Parceiros

banneratalhocultura120