.

Edição 34

Bife à milanesa – Começamos esta edição em total clima de descontração. Vamos arrumar as tralhas, as caixas de isopor e as marmitas. Agora, vamos pegar um avião. Ué, mas o programa não era descontraído, Vasconcellos? Por que não tomamos um ônibus, então? Porque vamos a Paris, essa é a resposta, caro leitor. Faremos nosso bife à milanesa em terras francesas. Atire a primeira pedra quem jura de pés juntos que nunca fez aquela brincadeira de rolar na areia popularmente conhecida como “bife à milanesa”. Nossa milanesa tem tempero francês, pois estamos a bordo do rio Sena. Foi dada a largada para a temporada do verão/2004 em Paris. É o quarto ano que a prefeitura da cidade constrói, digamos, o que eles chamam de praia. Três quilômetros e meio de areia, espreguiçadeiras e até uma piscina no meio da praia.
Fotos Reuters

A festa não tem hora pra acabar – Já perceberam que em transmissões de grandes eventos como o Carnaval, nós, jornalistas, adoramos a frase: “E a festa não tem hora pra acabar...?" Lugar comum ao extremo e ferindo os ouvidos dos gramáticos, confesso que Carnaval para mim só é Carnaval quando ouço a frase na televisão. Nossa festa praiana tem, sim, hora para terminar, que pena! Por isso, faremos nosso bife à milanesa de olho no relógio. A Swatch lança uma coleção em homenagem ao 75° aniversário de TinTin. Aos amantes da marca, vale a pena ainda dar uma olhada na coleção Atenas/2004. www.swatch.com

A etiqueta grega – Com um bom relógio no pulso, vamos desembarcar na Grécia em cima do salto (daqui para a frente deixaremos para trás o bife à milanesa). No entanto, para ficarmos em cima do salto em terras gregas, teremos que aprender algumas dicas. 1) O beijo - As pessoas se cumprimentam com beijos no país das Olimpíadas, mas é bom estar atento a um detalhe – a troca de beijos começa no sentido contrário ao brasileiro, primeiro você oferece o lado esquerdo da face. 2) Os gestos – Fazer o gesto de sim com a cabeça significa exatamente o contrário na Grécia, ou seja, significa não. 3) O transporte – Os motoristas costumam fazer lotações, isto significa que vão apanhando outros passageiros no meio do caminho. Provavelmente, você não será o único sentado em pose de rei dentro do veículo.
Vamos dar uma festa? – Antes de partir para a Grécia ou para a França, que tal festejarmos? Daniel Franco é o homem que toda mulher precisa ter em sua vida. Calma, leitora!  Cozinheiro de   profissão, Daniel é o gerente do Café dos Autores, que fica na Livraria Renovar, em Ipanema. Conhecedor dos temperos mais chiques e refinados, Daniel, todavia, tem alma simples e organiza sua festa dentro de qualquer orçamento. Na foto, o imprescindível Daniel e esta colunista. Contatos para a organização de eventos: (21) 2287-4063
Foto: Alejandro Truman
Caneta mágica – Se vamos a uma festa, temos que estar nos trinques. “Eclat Minute” é uma espécie de caneta mágica da Clarins, um corretivo que apaga as imperfeições, como manchas e olheiras. Ótimo para levar na bolsa e fazer pequenos retoques durante a balada. Aspecto de cansaço, nunca mais!
Um negócio da China – Desde a última edição, tenho demonstrado minha paixão arrebatadora pelo Centro do Rio. A região tem seus tesouros escondidos, seus palácios e até um Palácio da China. Já que a China está na moda, que tal um vestido como o da foto? Na loja Estrela Oriental, na Gonçalves Ledo, região da Saara, os vestidos custam 150 reais. Basta caminhar mais um pouquinho e você chegará à loja Palácio da China, rua do Ouvidor, 139. Na Palácio, o vestido custa menos da metade: 69 reais. É ou não é um negócio da China?
O que a leitora disse – A leitora Luciane de Mello Jorge escreve para a coluna tentando explicar o uso das expressões imperativas, tema da seção Léxico da última edição. Luciane, que é professora de idiomas e especialista em Marketing Pessoal, acredita que as pessoas façam uso das expressões “Veja bem”, “Olha só” e “Tá me entendendo? por medo de falar em público. Seriam uma espécie de vícios de linguagem, segundo Luciane, que as pessoas não controlariam em situações de estresse, como, por exemplo, quando são obrigadas a expor suas idéias em público.
Gatinha solidária – Em outras edições, a coluna já havia concedido um título para a Hello Kitty: garota sangue bom. A partir de agora, a gatinha merece o título de fato e de direito. Hello Kitty completa 30 anos e 10 por cento do valor de cada venda feita através do site: www.sanrio.com serão destinados ao Unicef.
Aos cinéfilos de plantão - "Balzac a costureirinha chinesa" é o filme do mês de julho, eleito pela coluna o melhor filme das férias. Baseado no livro homônimo do escritor chinês Dai Sijie, radicado na França, é um filme para os amantes da literatura. Um filme para os que acreditam na força e no poder das letras, para os que acreditam que a verdadeira amizade é para sempre. E ainda...Como a China está na moda, é sempre bom aprendermos cada vez mais sobre a cultura do país. Note que, na China dos anos 70, saber ler era privilégio de poucos e quem era detentor deste conhecimento, o de comprender os milenares kanjis chineses, era passível de punição. Para conhecer mais sobre este país oriental, sua cultura e a influência do escritor francês Balzac, vale a pena uma visita ao cinema.
Aos cinéfilos de plantão 2 – Vamos bater asas, voar e aterrissar no cinema! O aeroporto de Brasília vira point dos cinéfilos neste mês de julho. O aeroporto foi modernizado e agora tem lojas como Casa do Pão de Queijo, Bob´s e 4 cinemas. Ótimo para quem aguarda o horário da conexão.
Na próxima edição, Sex and the City chega à Cingapura, e ainda...o término do seriado no Brasil. Terça-feira é o dia de nosso encontro marcado. Tchau e até lá!

Colaboração:
Maria Contreras e Paula Leite (de Brasília)
Virgil  Christine, Florian Béthuleau e Stephane Serrier (da França)
Rosa Castellano (da Itália)

 

 

Leia também as outras edições

.

Sobre Flávia

flávia-new siteFlávia Vasconcellos já viu reis e rainhas, é jornalista, editora-chefe e colunista do site Falando de Moda.
Saiba mais...

Parceiros

banneratalhocultura120