.

Edição 13

Rainha da Inglaterra – Começo esta edição falando de manias, não de manias chatas, coisa de gente cri-cri. As manias a que me refiro têm a ver com idade, noto que depois dos 30 mudei. Para melhor? Não sei dizer. O que sei é que passei a idolatrar o conforto. E aí passo tempo à beça pesquisando para oferecer endereços top a você, leitor, aliás não são apenas endereços top, minha mania é descobrir endereços onde podemos estar certos de que seremos tratados como reis ou rainhas, sim, esta tornou-se minha mania atual. Descobrir e relatar lugares onde o cliente é tratado como rei. Mania dois- sempre gostei de lugares moderníssimos, por isso fui ao Japão me especializar em Jornalismo. De repente, começo a estranhar minha mudança de gosto. Ainda não me hospedei no hotel Sacher, em Viena, Áustria, mas translumbrei-me ao tomar conhecimento de sua existência através de um programa de televisão da rede alemã DW-TV. Sinto um cheiro de tratamento VIP no ar. Nas fotos, a suíte presidencial chamada de Madame Butterfly, Uhlala!
Fotos: Divulgação
Arma secreta – Tenho batons caros e baratos. Caros que duram, caros que não duram tanto, e melhor...baratos que duram muiiiito. Este, como ainda não foi lançado no Brasil, não tem preço. E não tem preço mesmo. Vai ter gente capaz de pagar quanto for, quando esta verdadeira arma secreta chegar às lojas brasileiras, ou melhor, às bocas brasileiras. A promessa da marca é um batom à prova do cafezinho do intervalo, do almoço, e do chá da tarde. O jantar, a empresa fabricante não garante. Por que será? Para as chiques, que forem viajar para o exterior nos próximos dias, revelo o nome da arma secreta: chama-se Lipfinity e é da marca Max Factor.
Fotos: Divulgação
Arma secreta 2 – Chegar a um encontro com este batom acima e com esta blusa abaixo é de “matar o velho”! Lembram-se desta expressão? A peça faz parte da nova coleção da griffe espanhola MNG. Através desta coleção, sinto que a femme fatale deixa o negro para trás e agora se veste de branco para matar, ou melhor, para conquistar. Ah, bom!...
Fotos: Divulgação

Léxico - Não se espante se sua melhor amiga disser que acaba de chegar do dermo coach. Esta é a nova definição para o médico dermatologista. Se disserem para você que o dermo coach receitou isso e aquilo, imediatamente responda que o seu coach também formulou tais e tais cremes. Desta forma, sua pele e sua pose de bacana ficarão agradecidas.

Foto: Spa Sanctuary
Fotos: Amazon.com e NY Times

Só faltava ele – Outras celebridades já fizeram participações especiais no seriado “Sex and the City”, mas quando este homem estiver ao lado de Carrie, a colunista interpretada pela atriz Sarah Jessica Parker, a tela da TV vai brilhar mais forte. Trata-se de Mikhail Baryshnikov. O bailarino sensação cinquentão ainda se apresenta nos palcos do mundo inteiro fazendo o que sabe como ninguém: dançar. Diz que dança para “satisfazer o apetite”. Haja fome, Baryshnikov!

Só faltava essa! – A última invenção dos japoneses, ou melhor, das japonesas, é um spray meia-calça. A grande vantagem: a meia-calça fantasia não fura. O spray meia-calça custa 28 dólares, dura cerca de um mês e é ideal para os meses quentes do ano. Apesar de estarmos em pleno verão brasileiro, o spray, por enquanto, só pode ser encontrado no Japão.
Fotos: Alejandro Truman

Sambódromo em alto estilo- Choveu muuuito no Carnaval carioca este ano, mas nunca foi tão fácil estar caindo de chique, bem em cima do salto, apesar da intempérie. Saí do Sambódromo lépida e faceira com minha sacolinha de brindes na mão. E quem não gosta, não ama uma sacolinha de brindes? Atire a primeira pedra quem não tiver este pecado. Os brindes foram ofertados pela loja de cosméticos Universelle, que montou stand no Sambódromo para maquiar os vips. Querem saber o que tinha na sacolinha? Amostras do perfume Crave de Calvin Klein; Amor Amor, lançamento da Cacharel; sabonetinhos Roger e Gallet e uma toalhinha branca com um “Lancôme” bordado. A loja Universelle tem cinco filiais no Rio.

Tudo por uma imagem – Em ano eleitoral, toda imagem é pouco, ou seja, para garantir seus 15 minutos de fama no Sambódromo, o prefeito do Rio, César Maia, trocou de camisa nada mais nada menos do que 22 vezes. Durante os desfiles na Passarela do Samba, o prefeito retocava ainda o perfume, revelando que usou uma lavanda para se refrescar e, conseqüentemente, agüentar a maratona de desfiles.
Foto: Alejandro Truman
Aos cinéfilos de plantão - Vejam “Lugar nenhum na África”, um filme muito pouco comentado em terras brasileiras, entretanto aclamado pela Academia em 2002, quando faturou o Oscar, naquele ano, de melhor filme estrangeiro. O filme não nos leva a um lugar nenhum, mas sim, a um lugar algum. Lugar este em que é possível ser feliz, muito feliz, apesar das tremendas diferenças culturais. Um filme para quem passou a vida mudando de lugar, seja por motivos profissionais ou pessoais. Um filme ainda para os que sempre permaneceram no mesmo lugar, para que sintam a sensação de estar em um lugar nenhum, um lugar algum. 
Fotos: Divulgação
Aos cinéfilos de plantão 2- Fujam, fujam correndo da rede Cinemark. Sempre que podem, os bilheteiros fazem questão de recusar a carteira de meia-entrada, principalmente em finais-de-semana e feriados, quando os cinemas estão abarrotados. “De grão em grão a galinha enche o papo”, ou seja, cada meia-entrada que recusam é sinônimo de mais dinheiro, porque a pessoa, muitas vezes, acaba pagando a inteira para não perder a viagem.
Salvação da madrugada – Sabe aquelas noites perfeitas em que tudo dá certo? Nosso amor está bárbaro, de ótimo humor; o restaurante, maravilhoso; o filme, inesquecível. Daí, antes de voltar para casa você sente falta de um café, uma comidinha, um jornal. A salvação da madrugada é uma loja de conveniência localizada no posto de gasolina na esquina das ruas Dona Mariana e General Polidoro, em Botafogo. Dentro da loja salvação, funciona uma pequena filial da Casa do Pão de Queijo.

Revista-rainha - Já que começamos esta edição com uma viagem ao “mundo do conforto”, revelo o resultado de minha eleição para revista-rainha. O que significa uma revista-rainha? Outro dia, recebi um telefonema do moço da Editora Globo, fez-me uma promoção mirabolante relâmpago, assinando duas revistas da editora pagaria apenas 20 reais por mês. Não aceitei a pechincha, pois quero ter dinheiro no final do mês para comprar a Flair. Esta é atualmente minha revista preferida. Se um dia você tiver oportunidade, compre-a, pois a revista italiana levará você ao tal “mundo do conforto”. E aqui vai uma dica: quando você não tiver dinheiro para comprar um presente, dê uma revista! Isso mesmo! Há pouco tempo, não tinha dinheiro para presentear uma amiga que estava se formando (sim, colunista de moda também sofre com falta de dinheiro), foi então que resolvi presenteá-la com algumas revistas que tinha em casa, todas chiques, claro. Ela disse que adorou a idéia. E agora vamos descer um pouco do salto e pensar em comida, de preferência em pé no balcão. Na próxima edição, o endereço do melhor sanduíche de presunto da cidade e a resposta à pergunta que não quer calar: homem que é homem tira a sobrancelha? Tchau e até lá!

Colaboração:
Maria Contreras (de Brasília)
Florian Béthuleau e Stephane Serrier (da França)
Rosa Castellano (da Itália)

 

 

Leia também as outras edições

.

Sobre Flávia

flávia-new siteFlávia Vasconcellos já viu reis e rainhas, é jornalista, editora-chefe e colunista do site Falando de Moda.
Saiba mais...

Parceiros

banneratalhocultura120